Afinal, a qualidade da carne faz o melhor hambúrguer?

Existem diversos fatores que nos levam a escolher entre as diferentes opções de hambúrgueres em um cardápio. Começa pela combinação dos ingredientes, passa pelo tamanho da fome e chega até o quão suculenta e gostosa a carne pode ser. Quem nunca escolheu ou preparou o sanduíche baseado na qualidade da carne?

Mas a verdade é que existem outros pontos que devem ser levados em consideração ao escolher os ingredientes. Por isso, se você quer se tornar um mestre dos menus e atrair mais clientes para a hamburgueria, continue lendo esse texto até o final e entenda por que o seu hambúrguer deve ter mais que a melhor carne do mercado.

Por que a qualidade da carne parece tão importante?

Quando uma pessoa olha para o cardápio da hamburgueria e vê que existe uma opção feita de filé mignon, por exemplo, pode achar que aquele é o melhor hambúrguer da casa. O raciocínio por trás disso está no conhecimento que ele tem sobre carnes, mas esquece o fato de que ela será moída. 

Na realidade, quando moída e misturada corretamente, um hambúrguer de patinho pode tão bom (ou até melhor) que o de filé mignon. Por isso, não se apegue aos rótulos e fique de olho na próxima dica.

Qual é o segredo para deixar o hambúrguer suculento?

O grande segredo para preparar um hambúrguer perfeito está no blend. Ou seja, na mistura de diferentes cortes que resultarão fórmula perfeita entre o sabor da carne e as gorduras. O ideal é que a receita tenha 80% de carne magra e 20% de carne com bastante gordura.

Essa mistura, assim como o modo de preparo, são os responsáveis pela suculência do hambúrguer. Mas atenção: certifique-se de que não existem nervos nas carnes. Mesmo depois de moído, o nervo estará presente e dará aquela sensação desagradável de chiclete.

Como fazer a moagem perfeita?

Para fazer um hambúrguer perfeito é importante fazer a moagem corretamente. Nessa etapa, se os dois tipos de carne forem moídos juntos, melhor. Isso porque esse processo já ajudará na mistura dos ingredientes, fazendo uma marmorização artificial e tornando o hambúrguer ainda mais uniforme.

O ideal é que a mistura passe pelo moedor duas vezes. A primeira fará uma moagem grosseira e a segunda acertará as arestas. Não é necessário fazer isso uma terceira vez e muito menos misturar ingredientes como ovos ou cascas de pão. As carnes são suficientes.

A técnica na chapa faz diferença?

Além de moer e misturar as carnes corretamente, o preparo do hambúrguer na chapa também tem seu valor. Isso porque, quando bem empregadas, as técnicas usadas farão toda a diferença no ponto e na umidade da carne.

Comece esquentando e hidratando a chapa. Espere até que ela atinja a temperatura alta para colocar o blend e deixe selar por completo de um lado. Em seguida, vire-o e deixe selar do outro lado. Dessa forma, todos os sucos da carne ficarão presos dentro do hambúrguer, deixando-o ainda mais suculento.

Para preparar o hambúrguer perfeito não é preciso contar apenas com a qualidade da carne. Na realidade, essa equação leva em consideração a quantidade de gorduras, o sabor das carnes, a moagem e a forma de preparo. Colocando todas essas dicas em prática, a sua hamburgueria tem tudo para conquistar e fidelizar os clientes da cidade.

Se você gostou desse artigo, compartilhe o link nas redes sociais. Divulgue essas informações para que seus amigos também saibam como preparar e escolher os melhores hambúrgueres do cardápio!

guia-gestao-de-restaurantes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Share This