Acessibilidade em restaurantes: precisamos falar sobre isso!

Você já parou para analisar a acessibilidade em restaurantes da sua cidade ou no seu próprio estabelecimento? A presença de escadas e a falta de rampas de acesso para cadeiras de rodas são apenas alguns dos problemas estruturais encontrados nos restaurantes e bares de todo o país.

Infelizmente, pessoas com mobilidade restrita ainda sofrem bastante com a falta de cuidado com a acessibilidade nos estabelecimentos comerciais.

Todo administrador de restaurante deve ter essa preocupação na sua pauta de melhorias. E não se trata apenas de instalar uma rampa ou barras fixadoras nos banheiros. É preciso pensar de maneira ampla e tornar o estabelecimento acessível para todas as pessoas.

Como você pode perceber, falar sobre acessibilidade se tornou uma prioridade dentre os restaurantes, principalmente após 2015, quando foi decretada a lei de inclusão da pessoa portadora de deficiência. 

Para que seu restaurante contemple as melhorias necessárias para atender todos os públicos, separamos neste post algumas informações para o seu negócio. Confira!

Mas afinal, qual é o conceito de acessibilidade?

De acordo com o senso comum, o termo é relacionado ao uso dos espaços físicos, porém, o real significado de acessibilidade abrange não apenas o que diz respeito à capacidade de ir e vir de uma pessoa. 

Ela é condição imprescindível para a inclusão social, pois representa o fim de barreiras para a participação de uma pessoa em diversas atividades da vida social. 

Exemplificando, podemos dizer que a acessibilidade garante não apenas que um cadeirante consiga acessar um bar ou restaurante, mas concede a ele a tranquilidade de não se preocupar se o local escolhido para frequentar é ou não capaz de recebê-lo.

A acessibilidade nada mais é do que um fator que iguala todas as pessoas no que diz respeito ao direito de ir e vir de qualquer estabelecimento.

Conhecendo a lei de inclusão da pessoa com deficiência

A lei 13.146/15 ficou em tramitação durante mais de uma década até que finalmente fosse sancionada. Ela garante o direito à acessibilidade e obriga os estabelecimentos comerciais a garantirem que o acesso às suas dependências seja adequado a todas as pessoas, sejam elas portadoras de deficiência ou não. 

Infelizmente muitos estabelecimentos são negligentes quanto ao que diz a lei, sendo que, em muitos casos, são feitas apenas mudanças para garantir a entrada de cadeirantes nos restaurantes, mas a legislação vai muito além e exige adaptação de banheiros, mesas, cardápios, oferecimento de vagas prioritárias no estacionamento e muito mais.

Como fazer a adaptação do meu restaurante?

Muitos donos e gestores de restaurantes se preocupam com a acessibilidade em restaurantes, mas não sabem muito bem por onde começar.

Um passo importante é procurar informações junto à prefeitura de sua cidade. Algumas oferecem uma cartilha de adaptação que contempla todas as mudanças que precisam ser feitas. 

Outra alternativa é contratar uma consultoria especializada em acessibilidade. O trabalho dessas empresas é analisar seu estabelecimento e orientar todas as mudanças que são necessárias. 

Por que devo adaptar meu estabelecimento?

É importante ressaltar que as multas para quem descumpre a lei de acessibilidade podem custar mais caro que as adaptações necessárias.

Além desse problema, é inegável que as pessoas com necessidades especiais representam uma fatia significativa do mercado consumidor, afinal, cerca de 23% dos brasileiros são portadores de algum tipo de deficiência. 

O respeito deve ser palavra de ordem para quem é prestador de serviço, principalmente no ramo gastronômico. Renegar as mudanças necessárias para garantir a acessibilidade é um ato prejudicial para a imagem do estabelecimento. 

Como você pôde ver, é preciso se adaptar e estar pronto para atender com excelência todas as pessoas. Diante da importância desse tema da acessibilidade em restaurantes e respeito aos clientes, convidamos você e ler este post e saber como adaptar seu cardápio para atender clientes com restrições alimentares. Boa leitura!

Guia de Marketing para Hambuguerias

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Share This